EnduroGP, Portugal - Duplo deleite para Wil Ruprecht em Peso da Régua

O Australiano da TM Racing marcou a sua segunda vitória

Wil Ruprecht da TM Racing  reclamou a sua segunda vitória no Campeonato do Mundo EnduroGP de 2022, obtendo uma vitória difícil no segundo dia do GP de Portugal.

andardemoto.pt @ 16-5-2022 10:39:39 - Paulo Araújo

Somado à sua vitória no primeiro dia, Ruprecht teve um fim-de-semana perfeito no escritório, com o australiano a liderar agora a classe global de EnduroGP com duas rondas concluídas.

No que provou ser mais uma batalha titânica, Ruprecht foi desafiado pela vitória por Josep Garcia e Andrea Verona (99, GASGAS), da KTM, com a dupla espanhola e italiana a colocar-se em segundo e terceiro lugar, respetivamente, em Peso da Régua.


Na classe Magnorange Women's Enduro World Championship, a britânica Jane Daniels, da Fantic, permanece invicta até agora em 2022, com uma quarta vitória consecutiva no segundo dia e com Rita Vieira a brilhar no pódio.

O paddock FIM EnduroGP acordou para mais tempo quente e condições secas em Peso da Régua no domingo. Com as quatro especiais no dia de abertura, seria um dia excepcionalmente duro e exigente para todos os concorrentes com três voltas e 12 especiais para completar.



À frente da classe de EnduroGP, o vencedor do primeiro dia Wil Ruprecht (TM) começou onde parou no sábado, como o mais rápido na abertura do Just1 Enduro Test.

O australiano tinha claramente feito os seus trabalhos de casa durante a noite, encostando imediatamente oito segundos a Josep Garcia (KTM) em segundo, com Verona na sua GASGAS em terceiro.

Alex Salvini (Husqvarna), com um arranque rápido, ficou em quarto lugar após o primeiro teste.

Três especiais, e os três primeiros permaneceram os mesmos no final da abertura do POLISPORT Extreme Test, mas o mais importante é que Garcia tinha reduzido para metade a diferença para Ruprecht.

A luta pelo quarto foi sempre em mudança com Mikael Persson (Husqvarna) em forma a liderar Thomas Oldrati (Honda), Theophile Espinasse (Beta) e Salvini por apenas um segundo.

Após o segundo Teste ACERBIS, Ruprecht estava a afastar-se dos seus rivais, com uma vantagem de 18 segundos sobre Garcia. Mas isso quase desapareceu no teste seguinte como um grande erro que levou de novo a cinco segundos.

Garcia estava de novo em contacto e ganhou devidamente o AKRAPOVIC Super Test seguinte para entrar na última volta colado a Ruprecht.

Ao sentir o ataque, Ruprecht ganhou os dois testes seguintes para manter o espanhol à distância. E, apesar de Garcia ter feito tempos mais rápidos nos dois testes finais, não foi suficiente, uma vez que Ruprecht rodou até à vitória sobre Garcia e Verona.

Atrás dos três primeiros, foi o veterano Oldrati que finalmente levou a melhor sobre os que o rodeavam para ficar em quarto, com Espinasse a completar os cinco primeiros.





andardemoto.pt @ 16-5-2022 10:39:39 - Paulo Araújo


Clique aqui para ver mais sobre: Esportes