MotoGP, 2022, Antevisão – Mais vencedores para Silverstone?

Desde 2013 ninguém bisa no Reino Unido

Os últimos sete GPs britânicos foram todos ganhos por pilotos diferentes, logo, será que pilotos como Aleix Espargaró ou Pecco Bagnaia vão retomar a tendência e dar-nos um oitavo este fim-de-semana?  

andardemoto.pt @ 3-8-2022 10:45:58 - Paulo Araújo

Nas últimas sete corridas em Silverstone, temos visto alguma ação espantosa.
Tanto que, desde 2013, surgiu sempre um vencedor diferente em Silverstone e, em 2022, as hipóteses de um oitavo aparecer são elevadas.
Jorge Lorenzo foi o vencedor daquela batalha clássica de sempre com Marc Márquez (Honda Repsol) em 2013, antes de este último ter ganho um ano mais tarde, em 2014. Valentino Rossi dominou à chuva em 2015 para reclamar a sua primeira vitória em Silverstone antes de Maverick Viñales (agora na Aprilia Racing) ganhar a sua primeira corrida da categoria rainha com a Suzuki em 2016.
A aposta era alta em 2017 e foi Andrea Dovizioso (4, agora com a Yamaha WithU RNF) que venceu Viñales nesse ano, enquanto dois anos mais tarde, em 2019, Alex Rins (Suzuki Ecstar) bateu Marc Márquez na meta. E, claro, o ano passado, Fabio Quartararo (Yamaha Monster Energy) conseguiu uma vitória dominante a caminho do título.
Quartararo chega ao fim-de-semana como líder do Campeonato do Mundo, e naturalmente, após a sua vitória no ano passado e o traçado adequado à YZR-M1 da Yamaha, começa o fim-de-semana como um forte candidato aos 25 pontos.
Mas com esta nova moda de penalizar pilotos por caírem (!!), o francês tem uma penalidade de Volta Longa por causa da queda em Assen, que colocou Aleix Espargaró (Aprilia Racing) na gravilha. 


Um fator que pode ser determinante para a corrida.
Espargaró dirige-se para Silverstone com um défice de 21 pontos para Quartararo, após o seu heróico regresso à Holanda.
O GP Britânico de 2021 foi um momento histórico para o espanhol e a Aprilia com o seu 3º a dar à fábrica de Noale um primeiro pódio na era MotoGP, e com uma RS-GP toda revista entregue em 2022, Espargaró poderá nem sequer precisar da penalidade de Volta Longa de Quartararo para vencer o seu rival ao título.
Se algum destes dois não estiver lá no final, seria um choque e sem dúvida, Espargaró é o principal candidato a fazer oito vencedores diferentes seguidos.
Se não fossem os problemas de pneus no encontro de 2021, então Francesco Bagnaia (Ducati Lenovo Team) teria tido um dia muito melhor no escritório.
Qualquer coisa remotamente semelhante a outro 14º este ano, dependendo do que Quartararo e Aleix Espargaró fizerem, tornaria as aspirações de Pecco ao Campeonato uma montanha ainda mais alta a escalar.
Mas um resultado assim é improvável para o vencedor do TT holandês e tendo-se qualificado em segundo lugar em Silverstone no ano passado, o italiano aterra no Reino Unido como um dos favoritos também. 66 pontos é a distância entre Pecco e Quartararo com nove corridas a disputar; o italiano sabe que vencer El Diablo é agora uma obrigação.



Outros candidatos para fazer oito diferentes de seguida?Enea Bastianini (Ducati Gresini), tri-vencedor este ano, precisa de um pódio se quiser reacender a luta do Campeonato, enquanto o companheiro Jack Miller (Ducati Lenovo Team) foi derrotado por pouco para o pódio na prova do ano passado por Aleix Espargaró. Joan Mir (Suzuki Ecstar) adoraria um regresso ao topo pela primeira vez desde o GP Europeu de 2020, e a GSX-RR tipicamente desfruta da natureza rápida e fluida de Silverstone. Terceiro no Campeonato Johann Zarco (Pramac Racing) ainda está à espera da sua primeira vitória na categoria rainha, poderá este fim-de-semana ver o regresso do famoso mortal invertido?
E isso é para nomear apenas quatro. Na verdade, há um punhado de nomes de pilotos que se podem atirar para o chapéu como candidatos, como as KTM de Binder ou Oliveira e até o sempre melhorado Bezzecchi.
O que sabemos é que, como nos anos passados, podemos esperar um Grande Prémio Britânico fenomenal.

andardemoto.pt @ 3-8-2022 10:45:58 - Paulo Araújo


Clique aqui para ver mais sobre: Esportes