SBK – Bautista e Van der Mark dividem vitórias em Jerez

Três corridas recheadas de drama proporcionaram um excelente espetáculo a todos aqueles que assistiram à ronda espanhola do Mundial Superbike no circuito de Jerez Angel Nieto. Alvaro Bautista não fez o pleno devido a queda mas somou mais duas vitórias, com Michael van der Mark a assegurar a sua primeira vitória do ano.

andardemoto.pt @ 10-6-2019 14:54:57

Neste passado fim de semana o Mundial Superbike visitou Espanha pela segunda vez esta temporada, para a realização da sexta ronda de 2019. O circuito de Jerez Angel Nieto foi o palco de corridas intensas e carregadas de drama, com os fãs a assistirem a um grande espetáculo ao longo do fim de semana, com vitórias repartidas por Alvaro Bautista (Aruba.it Ducati) e Michael van der Mark (PATA Yamaha World SBK).

Com Jonathan Rea (Kawasaki Racing Team) motivado pelas vitórias na ronda anterior em Imola, que lhe permitiram reduzir a diferença para Bautista na classificação do campeonato, foi mesmo o norte-irlandês a conseguir assegurar a “pole position” no circuito andaluz. Rea estava confiante para as três corridas, mas o fim de semana em Espanha não seria, de todo, o melhor para o piloto da Kawasaki.

Na Corrida 1, realizada no sábado, Alvaro Bautista sabia o que tinha a fazer: saltar para a liderança e tentar fugir para a vitória. E, tal como temos visto tantas vezes este ano, o espanhol da Ducati fez isso mesmo!

Assim que os semáforos apagaram, e mesmo com Jonathan Rea a fazer uma boa partida, Bautista fez ainda melhor e passou para primeiro, posição que não mais largou até final, registando voltas sempre mais rápidas que os seus rivais diretos. Foi assim mais uma corrida “limpinha” para o piloto da Ducati, que alcançou a 12ª vitória da temporada.

O holandês Michael van der Mark estava endiabrado. O piloto da PATA Yamaha World SBK, mesmo com a frenta da sua YZF-R1 a não querer colaborar e com o piloto a afirmar que a frente estava sempre a tentar “fechar” quando tentava trajetórias mais agressivas, veio detrás e passou, de forma relativamente fácil, pelo seu companheiro de equipa Alex Lowes. Jonathan Rea foi o piloto seguinte, e Van der Mark rapidamente passou pela Kawasaki e a partir daí amealhou uma margem de segurança importante, assegurando o segundo lugar nesta Corrida 1 das Superbike.


Mais atrás, e mesmo na última curva, que tem o nome de Jorge Lorenzo, assistiiu-se a mais uma momento dramático que tantas vezes ali assistimos noutras ocasiões e campeonatos.

Lowes e Rea firam batalhando de forma limpa ao longo da Corrida 1. Após algumas trocas de posições entre ambos, Lowes parecia ter a situação controlada, e distanciou-se ligeiramente do campeão ao longo da última volta. Rea não se deu por derrotado e foi preparando o ataque à posição mais baixa do pódio. Na última curva de Jerez, Lowes defendeu-se bem e fechou a trajetória, mas Rea exagerou na travagem, entrou na curva demasiado depressa, e o contacto foi inevitável.

Alex Lowes acabou na gravilha da escapatória da curva Lorenzo, enquanto Jonathan Rea e a Kawasaki cruzaram a linha de meta. Mas depois da corrida, a Direção de Corrida do Mundial Superbike decidiu penalizar Rea com descida de um lugar na Corrida 1, e teria também de começar a corrida Superpole da última posição da grelha de partida.

Assim quem ficou com o lugar mais baixo do pódio foi mesmo Marco Melandri (GRT Yamaha).

Na primeira corrida do Mundial Superbike disputada na manhã de domingo a história não foi muito diferente.

Nesta corrida Superpole, Alvaro Bautista voltou a ter um arranque perfeito, e com a sua Ducati Panigale V4 R afinada na perfeição, o espanhol natural de Talavera de la Reina voltou a não dar qualquer hipótese aos seus adversários. Liderou mais uma corrida da primeira à última passagem na meta, voltou a ser o piloto mais rápido em pista, e assim celebrou a sua 13ª vitória no campeonato. Bautista aproveitou para homeagear Angel Nieto e os seus “12+1” campeonatos no circuito que agora também tem o nome do antigo campeão do mundo.

A segunda posição voltou a cair nas mãos de Michael van der Mark e da Yamaha. O holandês até nem começou bem a corrida Superpole, cometendo diversos erros, alargando trajetórias, e parecia não estar nas melhores condições para retirar o segundo lugar ao italiano Marco Melandri. Mas Van der Mark, aos poucos, foi encontrando o seu ritmo, e a três voltas do sim finalmente conseguiu assumir a vice-liderança desta corrida, terminando então novamente em segundo, com Melandri a subir também ao lugar mais baixo do pódio, no que foi uma repetição do pódio da Corrida 1.


Na Corrida 2 do Mundial Superbike, e quando todos esperavam nova demonstração de força de Alvaro Bautista, o espanhol cometeu um raro erro neste seu ano de estreia nesta campeonato. Quando já estava na liderança da corrida, Bautista não evitou um “low side” na entrada para a primeira curva de Jerez. Ainda regressou à box onde a Ducati recuperou a Panigale V4 R, regressou à pista, mas sem qualquer hipótese de somar pontos.

Jonathan Rea herdou então a liderança, e com Chaz Davies (Aruba.it Ducati) a ficar fora de prova depois de uma manobra demasiado ambiciosa de Marco Melandri, que também ficou na gravilha, a Corrida 2 de Jerez parecia que ia ser um “passeio” para o piloto da Kawasaki, que assim também iria amealhar bastantes pontos frente aos rivais diretos.

Mas mais uma vez o feroz holandês da Yamaha não estava a pensar desistir tão cedo. Michael van der Mark parecia ter resolvido os problemas de afinação da sua R1, e com 14 voltas até à bandeira de xadrez, Van der Mark passou por Rea na curva 6. Rea não teve resposta para o ataque do rival da Yamaha, e assim Michael van der Mark teve então caminho livre para vencer, finalmente, uma corrida esta temporada para grande satisfação da PATA Yamaha.

Na luta pela segunda posição, Jonathan Rea teve então de enfrentar o turco Toprak Razgatlioglu (Turkish Puccetti Kawasaki). O protegido de Kenan Sofuoglu, antigo campeão das Supersport, deu bastante luta ao quatro vezes campeão do Mundial Superbike, até que Toprak acabou por não aguentar o ritmo imposto e assim Rea somou importantes pontos na luta pelo título, precisamente numa corrida em que Alvaro Bautista não pontuou.

Após esta sexta ronda do Mundial Superbike no circuito Jerez Angel Nieto, Alvaro Bautista continua na liderança da classificação com um total de 300 pontos, mais 41 pontos do que Jonathan Rea, enquanto a terceira posição do campeonato está agora ocupada por Michael van der Mark que aproveitou um fim de semana muito negativo do seu companheiro de equipa Alex Lowes para passar a terceiro, com 188 pontos na sua conta pessoal.

A próxima ronda do Mundial Superbike acontece no circuito de Misano World Circuit Marco Simoncelli de 21 a 23 de junho.

Galeria de imagens Mundial Superbike ronda seis no circuito de Jerez - Angel Nieto

andardemoto.pt @ 10-6-2019 14:54:57