MotoGP – Jack Miller renova com Ducati e fica na Pramac

Piloto australiano renovou o contrato com a Ducati por mais uma temporada. Jack Miller não sai da Pramac Ducati no próximo ano, e a equipa de Francesco Guidotti confirma ainda que a Ducati Corse vai entregar a Miller e a Bagnaia motos iguais às da equipa de fábrica.

andardemoto.pt @ 14-8-2019 15:31:10

Era uma das poucas peças que faltava “encaixar” no puzzle de pilotos e equipas para 2020 em MotoGP. E, depois de muitas incertezas, rumores que davam conta de que Jack Miller não estava satisfeito com a proposta da Ducati (a nível financeiro), eis que o jovem australiano e a Ducati finalmente confirmaram a renovação de contrato por mais uma temporada.

Jack Miller, que se juntou à equipa satélite Pramac Ducati em 2018, tem vindo a obter bons resultados aos comandos da moto italiana, mas a possibilidade da Ducati fazer regressar Jorge Lorenzo à sua “estrutura”, deixou o futuro de Miller em causa.

A Honda, através de Alberto Puig, fez saber que o contrato de Lorenzo com a marca nipónica seria para cumprir até ao fim, fechando então a hipótese da Lorenzo regressar à Ducati e da Honda receber Jack Miller na equipa Repsol.

Mais recentemente, e com a saída de Johann Zarco da Red Bull KTM Factory, houve algumas vozes no paddock de MotoGP que defenderam que o lugar de Zarco podia, e devia, ser ocupado por Jack Miller, mas a KTM não pareceu, pelo menos publicamente, interessada em contratar o australiano.


Não restavam assim muitas hipóteses para Miller, que agora aceita renovar com a Ducati, para pilotar uma das Desmosedici GP20 que a marca de Borgo Panigale vai criar para a próxima temporada de MotoGP.

Para além de ver Jack Miller continuar a pilotar uma das suas motos, ao lado de Francesco Bagnaia, a Pramac recebeu também a boa notícia de que em 2020 a Ducati Corse lhes irá fornecer duas Desmosedici GP20, iguais às motos usadas pela equipa de fábrica.

Paolo Ciabatti, diretor desportivo da Ducati, fez questão de se mostrar extremamente satisfeito com esta decisão de colocar em pista um total de quatro motos iguais, pois isso servirá os interesses da Ducati ao permitir que os engenheiros de Borgo Panigale recolham mais dados do que até agora.

andardemoto.pt @ 14-8-2019 15:31:10