MotoGP – Rossi deverá anunciar acordo com a Petronas em Jerez

Valentino Rossi e Petronas Yamaha já terão encontrado uma base de entendimento que permitirá ao nove vezes campeão mundial continuar a competir em MotoGP. O acordo será oficializado durante o Grande Prémio de Espanha, em Jerez.

andardemoto.pt @ 10-7-2020 16:21:56

Depois de muita incerteza e rumores, eis que finalmente parece ter chegado ao fim a “novela” Valentino Rossi – Petronas Yamaha. O piloto italiano e a equipa satélite da casa de Iwata em MotoGP já terão chegado a uma base de entendimento.

De acordo com o que está a ser noticiado por praticamente todos os meios de comunicação italianos especializados em motociclismo, Rossi aceitou competir pela Petronas Yamaha em 2021. O acordo, que já terá sido assinado, será oficializado dentro de uma semana, quando arrancar o Grande Prémio de Espanha, no circuito Jerez Ángel Nieto.

Este é o fim desejado por todas as partes.

Valentino Rossi pretende continuar a lutar por conquistar aquele que será o seu décimo título mundial. O italiano, de 41 anos, entende que apesar de não ter podido competir em 2020 até ao momento, o que seria crucial para perceber se tem o que é necessário para continuar a competir em MotoGP, tem ainda a motivação para isso. Além disso, Rossi tem mostrado estar muito focado nos seus treinos.



Para a Yamaha, e especialmente para Lin Jarvis, responsável máximo do projeto de MotoGP da Yamaha, continuar a contar com Valentino Rossi nas suas fileiras é excelente. Embora a Yamaha tenha optado por apostar na juventude de Maverick Viñales e Fabio Quartararo para a equipa de fábrica, a realidade é que a experiência de Rossi no desenvolvimento da moto japonesa torna-o numa mais-valia para toda a estrutura.

Por último, Razlan Razali, responsável máximo da Petronas Yamaha, vê sair da sua equipa um talento jovem como é Quartararo, mas rapidamente consegue assegurar a presença na equipa de um piloto que vai elevar a qualidade da estrutura em diversos pontos considerados fulcrais para ajudar a evoluir o projeto que tem dado tão boa conta de si.



Claro que tudo isto não poderia acontecer se a Yamaha Racing não garantisse que Rossi terá uma moto de fábrica.

O italiano colocou como exigência para aceitar correr pela Petronas que a Yamaha lhe desse uma YZR-M1 de fábrica. Lin Jarvis, quando anunciou a contratação de Quartararo e a saída de Rossi, prometeu dar ao italiano todo o apoio de fábrica que fosse necessário. E pelos vistos a promessa foi cumprida a 100%.

Quanto à duração do contrato de Rossi com a Petronas Yamaha, tudo indica que será válido por uma temporada (2021), existindo uma cláusula que permitirá ao italiano competir por outra temporada (2022) caso os resultados sejam positivos.

Caso Valentino Rossi decida mesmo competir em 2022, isso significará que o piloto italiano terá 43 anos de idade.

andardemoto.pt @ 10-7-2020 16:21:56


Clique aqui para ver mais sobre: Esportes