MotoGP – Antevisão e horários do Grande Prémio da Áustria

A quarta corrida do ano leva os pilotos de MotoGP a viajarem até ao circuito Red Bull Ring. O Grande Prémio da Áustria será mais uma oportunidade para Miguel Oliveira brilhar depois do excelente resultado em Brno.

andardemoto.pt @ 11-8-2020 20:10:48

Os motores dos protótipos de MotoGP ainda não arrefeceram após a corrida do Grande Prémio da República Checa, e já os pilotos estão a preparar-se para voltar para os comandos das suas motos naquele que é o Grande Prémio da Áustria.

O segundo Grande Prémio numa sequência de três rondas em fins-de-semana consecutivos, esta será mais uma excelente oportunidade para Miguel Oliveira brilhar aos comandos da sua KTM RC16 da Tech3.

Depois de obter o seu melhor resultado de sempre em MotoGP, tendo cruzado a linha de meta e Brno na 6ª posição, e de reagir com orgulho ao regresso do MotoGP a Portugal, naquela que será a ronda que encerra a temporada de 2020, Miguel Oliveira tem pela frente um GP num circuito que é a “casa” da KTM.


Em 2019, no seu ano de estreia na categoria rainha, Miguel Oliveira voou para aquele que foi então um excelente resultado. O 8º lugar obtido há um ano neste mesmo circuito deixou os responsáveis máximos da KTM Racing com a certeza de que o piloto português é o futuro da marca em MotoGP.

Agora que tem um estatuto mais consolidado na estrutura austríaca, não apenas pelo que fez em Brno mas também pelo que tem ajudado a KTM a desenvolver a RC16, Miguel Oliveira tem toda a sua atenção focada na obtenção de um resultado ainda melhor já na primeira visita ao Red Bull Ring no próximo fim-de-semana.

Miguel Oliveira não esconde que “Estou muito entusiasmado por ir para a Áustria, que obviamente é a nossa corrida de casa. Penso que teremos a motivação extra para fazer as coisas bem aqui para a KTM e pela Red Bull. No ano passado, esta foi uma das minhas melhores corridas, e por isso espero que este ano consiga melhorar o resultado que tivemos no fim-de-semana passado e lutar pelas melhores posições”.



E com quem é que Miguel Oliveira vai ter de batalhar por melhores posições no Grande Prémio da Áustria?

Não é fácil dar uma resposta concreta a esta pergunta. Por um lado sabemos que Marc Marquez e Francesco Bagnaia não estarão no Red Bull Ring, ambos a recuperar de lesões. Num circuito com um traçado curto e velocidades muito elevadas, será expectável que a Ducati recupere do “desastre” que foi Brno.

Andrea Dovizioso, que continua sem renovar com a equipa de Borgo Panigale, tem aqui uma oportunidade de voltar ao lugar mais alto do pódio em MotoGP, num circuito onde a sua Desmosedici GP20 será uma moto bastante eficaz. Talvez o italiano tenha a companhia de Jack Miller (Pramac Ducati) e de um revigorado Johann Zarco (Avintia Ducati).

Os pilotos Yamaha, tanto da equipa de fábrica Monster Energy como da Petronas SRT, são também pilotos que vão estar na luta pelos lugares mais acima na classificação. Fabio Quartararo sentiu muitas dificuldades em Brno, ao contrário do seu companheiro de equipa Franco Morbidelli que foi segundo. Mas o jovem francês continua líder da classificação, seguido de Maverick Viñales, outro piloto que no passado domingo ficou muito abaixo das expectativas.


Depois temos também de contar com Alex Rins e Joan Mir, em particular com Rins, que mesmo estando ainda “tocado” no ombro, mostrou em Brno que numa corrida de MotoGP consegue superar as dificuldades físicas e estar na luta pelo pódio.

A Aprilia Gresini, por intermédio de Aleix Espargaró, também continua a dar mostras de que está em crescendo. Mas para além de um brilharete em qualificação, Aleix Espargaró tem ainda que revelar uma consistência maior em corrida. Talvez o Red Bull Ring, pelas suas características, seja um bom circuito para a Aprilia RS-GP mostrar o que vale a potência do seu motor V4, que nos testes de pré-temporada mostrou ser das motos mais velozes.

E depois temos a KTM.

Com a primeira vitória “fresca”, a marca austríaca é por muitos considerada como a favorita à vitória no Grande Prémio da Áustria. E há bastantes razões válidas para se pensar assim.

A primeira, e talvez mais relevante, é que a atual geração da RC16 está num ponto de evolução muito bom.



Temos visto os pilotos de fábrica Pol Espargaró e Brad Binder, que recordamos é um “rookie”, a lutarem pelos melhores lugares na grelha de partida e com entradas na Qualificação 2. Também Miguel Oliveira tem sabido aproveitar a performance da sua KTM RC16. Uma moto para a qual muito tem contribuido Dani Pedrosa, o espanhol que se retirou da competição e abraçou o projeto KTM.

Depois pelo ascendente anímico que se sente nas boxes KTM, tanto na equipa de fábrica como na satélite Tech3. A vitória em Brno deixa a KTM num estado de euforia como nunca tinham sentido até agora em MotoGP.

E por fim, a KTM vai correr em “casa”. O Red Bull Ring é um circuito que podemos dizer que é a segunda casa da equipa (a primeira será Mattighofen). A RC16 nasceu e cresceu neste circuito, e a quantidade de voltas que as RC16 cumpriram no Red Bull Ring deverão permitir que a KTM esteja em ligeira vantagem neste fim-de-semana.

O Grande Prémio da Áustria começa a 14 de agosto e termina a 16, domingo.

Horários do Grande Prémio da Áustria


Sexta-feira 14 de agosto
8h00 – 8h40 – Moto3 – FP1
8h55 – 9h40 – MotoGP – FP1
9h55 – 10h35 – Moto2 – FP1
12h15 – 12h55 – Moto3 – FP2
13h10 – 13h55 – MotoGP – FP2
14h10 – 14h50 – Moto2 – FP2

Sábado 15 de agosto
8h00 – 8h40 – Moto3 – FP3
8h55 – 9h40 – MotoGP – FP3
9h55 – 10h35 – Moto2 – FP3
11h35 – 11h50 – Moto3 – Q1
12h00 – 12h15 – Moto3 – Q2
12h30 – 13h00 – MotoGP – FP4
13h10 – 13h25 – MotoGP – Q1
13h35 – 13h50 – MotoGP – Q2
14h10 – 14h25 – Moto3 – Q1
14h35 – 14h50 – Moto3 – Q2

Domingo 16 de agosto
7h40 – 8h00 – Moto3 – Warm Up
8h10 – 8h30 – Moto2 – Warm Up
8h40 – 9h00 – MotoGP – Warm Up
10h00 – Moto3 – Corrida
11h20 – Moto2 – Corrida
13h00 – MotoGP - Corrida

andardemoto.pt @ 11-8-2020 20:10:48


Clique aqui para ver mais sobre: Esportes