SSP, 2022, Most - Baldassarri vence após queda de Aegerter

O Suíço lesionou-se na primeira volta

O italiano conseguiu ultrapassar o caos que levou 7 pilotos à gravilha na volta de abertura e logo abriu uma brecha para o grupo de perseguição para ganhar por mais de seis segundos sobre Manzi e Odendaal  

andardemoto.pt @ 30-7-2022 19:28:46 - Paulo Araújo

O drama nunca esteve longe na Corrida 1 do Campeonato Mundial de Supersport em Most quando Lorenzo Baldassarri (Yamaha Evan Bros.) reivindicou a segunda vitória da sua carreira, depois de ter conseguido evitar uma queda na Curva 1 durante a Ronda Checa.

Baldassarri fechou a diferença para Dominique Aegerter (Ten Kate Racing Yamaha) por 25 pontos, com o piloto suíço a não pontuar pela primeira vez.

Foi uma partida dramática para a Corrida 1, com cinco pilotos a caírem na chicane da curva 1-2 incluindo o líder do Campeonato Dominique Aegerter (Yamaha Ten Kate), que ficou fora da corrida após a queda, incapaz de estender a sua série de vitórias seguidas a um recorde de dez.


O piloto suíço foi levado para o centro médico e pronunciado inapto para o resto do fim-de-semana com uma contusão. Também estiveram envolvidos Yari Montella (Kawasaki Puccetti Racing), Raffaele De Rosa (Orelac Racing VerdNatura SSP), Federico Caricasulo (Althea Racing) e Andy Verdoia (Yamaha GMT94).

Can Öncü (Kawasaki Puccetti Racing) também esteve envolvido, mas pôde continuar, embora lhe tenha sido dada uma penalização de ride-thru por pilotagem irresponsável.

Baldassarri estabeleceu um novo recorde de volta na Volta 16 de 19, cerca de quatro décimos mais rápido do que o anterior.

A batalha pelos restantes lugares do pódio durou toda a corrida de 19 voltas, com Adrian Huertas (Kawasaki MTM) e Bahattin Sofuoglu (MV Agusta Reparto Corse) em segundo e terceiro lugar nas fases iniciais da corrida.

Os dois estreantes recuaram quando os pilotos mais experientes começaram a encontrar o seu ritmo.


No final da prova, Stefano Manzi (Triumph Dynavolt) terminou em segundo lugar para reclamar o seu melhor resultado em SSP, mas também o melhor de sempre da Triumph com o segundo lugar e o primeiro pódio do fabricante britânico desde Misano 2012.

Steven Odendaal (Kallio Racing) reclamou o terceiro lugar atrás de Manzi no seu regresso ao Campeonato e também terminou como o mais alto piloto do SSP Challenge.

Valentin Debise (Yamaha GMT94) esteve na luta pelo pódio até ao final da corrida e perdeu por apenas 0,019s para Odendaal, menos de um segundo à frente do holandês Glenn van Straalen (EAB Racing Team) em quinto.

Van Straalen tinha estado nos lugares do pódio mas foi passado por Manzi e Odendaal.

Niki Tuuli (MV Agusta Reparto Corse) lutou pelo seu regresso para conquistar um impressionante sexto lugar no seu regresso de lesão, à frente do companheiro de equipa Sofuoglu no sétimo lugar.

Huertas acabou por terminar em oitavo lugar, falhando o seu melhor resultado na sua carreira de SSP por menos de um décimo atrás de Sofuoglu.

Nicolo Bulega (Aruba.it Racing) foi outro que esteve no pódio mas terminou em nono depois de ter atravessado a gravilha na Curva 10.

  

andardemoto.pt @ 30-7-2022 19:28:46 - Paulo Araújo


Clique aqui para ver mais sobre: Esportes