SSP, 2022, Most - Baldassarri dobra em Corrida 2 interrompida

Cinco fabricantes nos cinco primeiros

Com Aegerter ausente, Baldassarri voltou a ganhar sobre Bulega  e Manzi, com todos os cinco fabricantes nos cinco primeiros, a primeira vez que tal acontece desde 2007  

andardemoto.pt @ 31-7-2022 15:12:10 - Paulo Araújo

A Corrida 2 no Campeonato Mundial de Supersport foi encurtada devido a uma bandeira vermelha, mas ainda proporcionou muito drama e excitação no Autodrom Most quando Lorenzo Baldassarri (Evan Bros. Yamaha) conseguiu a sua segunda vitória com uma ultrapassagem perfeitamente oportuna a Nicolo Bulega (Aruba.it Racing).

Bulega fez a jogada para a liderança da corrida na Curva 20 na Volta 5 e o piloto da Ducati conseguiu manter a liderança da corrida até à última volta, que foi parada na Volta 16 após uma queda de Steven Odendaal (Kallio Racing).

A moto de Odendaal estava na saída da Curva 21, e também havia óleo no circuito, com a bandeira vermelha a interromper a prova. Antes, Baldassarri tinha feito uma jogada sobre Bulega na Curva 1 para levar a sua segunda vitória da Ronda Checa, e a sua terceira da temporada.


Bulega foi classificado a apenas 0,213s para subir ao seu sétimo pódio. Com o líder do Campeonato Dominique Aegerter (Ten Kate Racing Yamaha) a não pontuar na Corrida 1, e a não correr na Corrida 2 após a sua suspensão pelos comissários por comportamento anti-desportivo, a diferença na classificação entre Aegerter e Baldassarri é agora de apenas 14 pontos.

A batalha para terceiro foi uma emocionante luta a quatro entre Stefano Manzi (Triumph Dynavolt) a exercer pressão sobre Can Öncü (Kawasaki Puccetti Racing), com o estreante a obter o seu melhor resultado em SSP até à data ao encontrar-se no pódio e o compatriota turco Bahattin Sofuoglu (MV Agusta Reparto Corse). Caricasulo desceu na ordem para terminar em sexto lugar no final da prova, depois de lutar pelo pódio durante toda a prova.



Também Adrian Huertas (Kawasaki MTM) tinha estado na luta do pódio até chegar à escapatória através da curva 1-2, com o estreante espanhol a perder terreno e a ter de se defender do Valentin Debise (Yamaha GMT94).

Huertas e Debise terminaram em sétimo e oitavo, respectivamente, com apenas seis décimos a separar o par quando a bandeira vermelha foi hasteada.

O estoniano Hannes Soomer (Triumph Dynavolt) ficou em nono lugar e teve de se defender do desafio da Niki Tuuli (MV Agusta Reparto Corse).

O finlandês falhou as duas últimas rondas da época após uma lesão e subsequente cirurgia, mas regressou em grande estilo na ronda checa, pois conseguiu dois lugares nos dez primeiros.


andardemoto.pt @ 31-7-2022 15:12:10 - Paulo Araújo


Clique aqui para ver mais sobre: Esportes