MotoGP, 2022 - Andrea Dovizioso reforma-se após San Marino

Anunciado oficialmente

O italiano vai pôr termo à sua brilhante carreira no Grande Prémio de San Marino antes do final da época, e Cal Crutchlow vai substituí-lo na Yamaha WithU RNF  

andardemoto.pt @ 4-8-2022 17:29:52

Andrea Dovizioso (Yamaha With U RNF) anunciou que se retirará da MotoGP após o Grande Prémio de San Marino.
O 24 vezes vencedor em Grande Prémio, Campeão do Mundo de 125cc de 2004 e triplo vice-campeão de MotoGP voltou a juntar-se à classe rainha e à Yamaha em 2021, antes de assinar um contrato de fábrica com a equipa de Iwata para competir em 2022.
Contudo, após uma primeira metade da temporada difícil, que viu o experiente italiano marcar apenas 10 pontos nas 11 rondas iniciais, Dovizioso decidiu retirar-se antes do final da temporada - convenientemente após a sua corrida caseira no Circuito Mundial de Misano, Marco Simoncelli, no início de Setembro.
O piloto de testes oficial da Yamaha, Cal Crutchlow, irá substituir Dovizioso nas seis últimas rondas da época ao lado de Darryn Binder, começando no GP de Aragón.
Lin Jarvis, Director Executivo da Yamaha Motor Racing, disse:
"Todos nós estamos tristes por Andrea ir abandonar o desporto mais cedo do que o esperado. Ele é um grande nome no MotoGP, e vai sentir a sua falta.”
 "Os grandes conhecimentos, experiência e natureza metódica de Andrea foram de grande interesse para a Yamaha e para a equipa da RNF (...) mas infelizmente, Andrea tem tido dificuldade em tirar o máximo da M1 e confirmou-nos o seu desejo de se reformar antes do final da temporada.” "Vamos apreciar os seus últimos três GPs e celebrar em Misano o fim de uma carreira espetacular". Andrea Dovizioso comentou: Andrea Dovizioso comentou:
"Agradeço a Lin Jarvis pelas palavras de apoio, concordo plenamente com elas. Em 2012, a experiência com o fabricante de Iwata no MotoGP tinha sido muito positiva para mim e desde então sempre pensei que, mais cedo ou mais tarde, teria gostado de ter um contrato oficial com a Yamaha. Esta possibilidade apresentou-se, de facto de uma forma algo ousada, durante 2021. Decidi tentar, porque acreditava fortemente neste projeto e na possibilidade de correr bem.”
"Infelizmente, nos últimos anos, o MotoGP mudou profundamente. Nunca me senti confortável com a moto, e não consegui aproveitar ao máximo o seu potencial, apesar da preciosa e contínua ajuda da equipa e de toda a Yamaha. Os resultados foram negativos, mas para além disso, continuo a considerá-la uma experiência de vida muito importante. Quando existem tantas dificuldades, é preciso ter a capacidade de gerir bem a situação e as suas emoções.”
"Não atingimos os objetivos desejados, mas (...) a relação permaneceu leal e profissionalmente interessante mesmo nos momentos mais críticos.”
"Por tudo isto e pelo seu apoio, agradeço à Yamaha, à minha equipa e à WithU, e aos outros patrocinadores envolvidos no projeto. Não correu como esperávamos, mas foi correto tentar. A minha aventura terminará em Misano, mas a relação com todas as pessoas envolvidas neste desafio permanecerá intacta para sempre. Obrigado a todos".

andardemoto.pt @ 4-8-2022 17:29:52


Clique aqui para ver mais sobre: Esportes