Próxima Honda CBR1000RR Fireblade terá espelhos aerodinâmicos

Novas patentes revelam que a Honda está a trabalhar em novas soluções aerodinâmicas para a nova CBR1000RR Fireblade de 2020. Em vez de asas estilo MotoGP, a nova superdesportiva nipónica terá espelhos retrovisores aerodinâmicos.

andardemoto.pt @ 10-6-2019 12:40:05

As  novas soluções aerodinâmicas podem estar a levar os construtores a gastar muitos recursos (humanos e financeiros) para criarem motos de competição perfeitas. A guerra aerodinâmica e os custos que isso implica já estão na “mira” da Dorna que pretende realizar alterações às regras do Mundial de Velocidade.

Mas a consequência direta dessa guerra aerodinâmica nas pistas acaba sempre por passar para as motos de estrada.

Primeiro foi a Kawasaki a aproveitar a bombástica Ninja H2R para mostrar o que o seu departamento de engenharia consegue fazer, e mais recentemente a Aprilia e a Ducati também criaram motos com soluções aerodinâmicas derivadas de MotoGP, como são os casos da RSV4 1100 Factory – que o Andar de Moto já testou – e a muito aguardada supersport RS660, ou ainda a exótica Panigale V4 R que tantas vitórias tem oferecido à casa de Borgo Panigale.


As asas aerodinâmicas de MotoGP estão cada vez mais a serem implementadas nas motos de estrada, e a próxima marca a utilizar esta solução aerodinâmica será a Honda.

Já sabemos que a Honda está a desenvolver uma nova CBR1000RR Fireblade para 2020, e que isso até levará a uma renovação do seu projeto no Mundial Superbike. Um conjunto de patentes reveladas pelo United States Patent and Trademark Office mostra-nos mais detalhes sobre essa novidade, e a nova Fireblade poderá vir equipada com as famosas asas aerodinâmicas.

Na realidade a Honda não parece ter nos seus planos a utilização das asas que estamos habituados a ver nas MotoGP. O que o maior fabricante mundial parece estar a desenvolver é a modificação dos espelhos retrovisores da Fireblade para se tornarem em elementos aerodinâmicos com efeitos semelhantes às asas.


A ideia de aproveitar os espelhos retrovisores para serem soluções aerodinâmicas é bastante interessante.

A Honda sabe que as motos de estrada têm, obrigatóriamente, de ter espelhos retrovisores. Usando espelhos com um design que se assemelha a uma asa, com uma superficie convexa e outra côncava, a Honda consegue efetivamente criar força descendente. Uma ideia simples mas que pode ser bastante eficaz, e que não obrigará a marca nipónica a adicionar elementos protuberantes nas carenagens laterais e frontais da sua nova superdesportiva.

O efeito aerodinâmico descendente destes espelhos retrovisores é depois maximizado pela utilização de pontas “dobradas” para cima. Esta ideia é já usada nos aviões modernos, e esta dobra na ponta dos espelhos permite evitar que a zona de alta pressão e de baixa pressão se misturem, criando assim um efeito de força descendente ainda maior e mais estável.

Nos desenhos revelados nestas patentes a Honda utiliza a atual CBR1000RR Fireblade para ilustrar o conceito, o que nos permite assumir que estes espelhos aerodinâmicos serão mesmo para ser aplicados numa moto de estrada e muito provelmente na muito aguardada CBR1000RR Fireblade de 2020.

andardemoto.pt @ 10-6-2019 12:40:05