MotoGP 2021 – Jorge Martin vai ser operado por três médicos diferentes

O piloto espanhol já pensa no regresso à competição dentro de um mês e meio. Mas Jorge Martin sabe que tem ainda de superar um importante processo de recuperação após as três operações a que será sujeito no mesmo dia e por três médicos diferentes.

andardemoto.pt @ 21-4-2021 11:16:46

A queda de Jorge Martin durante a terceira sessão de treinos livres a contar para o Grande Prémio de Portugal foi, sem dúvidas, o momento mais dramático de todo o fim-de-semana no Autódromo Internacional do Algarve.

O piloto espanhol estava a ter um Grande Prémio muito abaixo das expectativas criadas após o pódio que obteve na segunda corrida do Qatar, e enquanto o seu companheiro de equipa Johann Zarco se estava a intrometer entre os mais rápidos, Martin lutava para sair dos últimos lugares da tabela de tempos.

Foi então que o fim-de-semana foi de mal a pior.

Numa das saídas à pista já nos momentos finais da FP3, Jorge Martin não evitou a queda na primeira direita depois de passar pela curva da Torre VIP do traçado algarvio. As imagens da queda não deixaram margens para dúvidas, as bandeiras vermelhas interromperam a sessão para que o piloto pudesse ser assistido, e depois de vários minutos de apreensão no paddock de MotoGP, ficou a saber-se que Jorge Martin estava consciente e seria transportado para o hospital de Faro.



Depois de examinado no hospital, o piloto da Pramac Ducati ficou a saber que sofreu várias fraturas. Sete para ser mais preciso. Para além disso, o traumatismo cranioencefálico também obrigou a cuidados especiais.

Agora que está de regresso a Espanha, Jorge Martin já sabe qual será o programa que terá de cumprir ao longo das próximas semanas para poder estar apto a regressar à competição.

Martin será submetido a três operações diferentes de uma só vez. Será um dia longo para o jovem natural de Madrid, em que terá a trabalhar nas suas fraturas nada menos do que três médicos, o mais conhecido o Dr. Mir.

Cada um dos três médicos irá operar o piloto à vez, acompanhado pela sua equipa médica. O objetivo destas operações em sucessão no mesmo dia será fixar as sete fraturas que resultaram da queda no GP de Portugal, mas os médicos vão ainda procurar corrigir uma fratura antiga no maléolo que verificaram agora que não está solidificada como seria suposto.



Jorge Martin, que se tem mostrado muito ativo nas redes sociais e inclusivamente realizou um direto no Instagram onde agradeceu as mensagens de apoio que tem recebido e explicou todo o processo, sabe que tem pela frente um processo de recuperação longo e algo complicado.

Devido à fratura no joelho não poderá apoiar a perna no chão. Essa será a lesão mais complicada e que mais cuidados vai obrigar a ter. Porém o piloto espanhol já está focado no regresso que poderá acontecer dentro de um mês e meio:

“Quis fazer este direto para informar a todos que vai ser duro. Estar em Jerez será impossível, e Le Mans será igualmente impossível. O meu objetivo é regressar em Mugello. O meu objetivo é regressar dentro de um mês ou um mês e meio. Está a ser duro porque tenho muitas dores”, afirmou o piloto espanhol.


Com Jorge Martin ausente das pistas durante pelo menos duas corridas, a Pramac Ducati está agora à procura de um piloto que se sente aos comandos da Desmosedici GP21 de “Martinator” durante a sua ausência.

Devido à ligação da equipa Pramac à Ducati Corse, o mais lógico seria que a casa de Borgo Panigale coloque o seu piloto de testes de MotoGP, Michele Pirro, na segunda moto da Pramac Ducati. A confirmação oficial dessa decisão apenas deverá ser conhecida nos próximos dias.

andardemoto.pt @ 21-4-2021 11:16:46


Clique aqui para ver mais sobre: MotoGP