MotoGP 2021 GP Espanha – Miguel Oliveira parte de 16º e Quartararo da “pole position”

Piloto português viu a sua volta rápida ser cancelada por ultrapassar os limites do circuito. Miguel Oliveira não passou à Qualificação 2 e vai arrancar para o Grande Prémio de Espanha da 16ª posição, numa qualificação em que Fabio Quartararo voltou a mostrar-se em muito boa forma e garantiu nova “pole position” em Jerez.

andardemoto.pt @ 1-5-2021 14:20:12

Depois de em 2020 ter conseguido nos dois Grandes Prémios realizados no circuito Jerez Ángel Nieto qualificar-se para a Qualificação 2 de MotoGP, Miguel Oliveira (Red Bull KTM Factory) acabou a qualificação para o Grande Prémio de Espanha com o 16º tempo, posição que fica bastante abaixo das expectativas e ambições do piloto português.

Num Grande Prémio em que os tempos das sessões de treinos livres revelaram um grande equilíbrio entre os pilotos de MotoGP, com diferenças muito curtas a separar aqueles que lutam pelo “Top 15”, Miguel Oliveira acabou por não conseguir passar diretamente à Qualificação 2 de MotoGP.

Na Qualificação 1, o piloto português também não teve a sorte do seu lado quando viu aquela que seria a sua melhor volta, e que potencialmente lhe daria a Q2, ser cancelada por exceder os limites do traçado andaluz.



Desta forma, Miguel Oliveira ficou-se pela Q1 e com o 16º lugar na grelha de partida, a pouco mais de oito décimas do mais rápido. Um resultado que fará com que o luso tenha de batalhar e sobreviver aos sempre complicados momentos iniciais das corridas de MotoGP. Aliás, no ano passado, precisamente na primeira curva, Miguel Oliveira foi tocado por Brad Binder e terminou logo aí a sua corrida.

Quanto aos mais rápidos em qualificação na categoria rainha, Fabio Quartararo (Monster Energy Yamaha) voltou a revelar estar num excelente momento de forma.

O francês da equipa de fábrica da Yamaha, e que aqui venceu por duas vezes em 2020, foi o mais forte novamente e assegurou nova “pole position” em MotoGP, na frente de outro piloto Yamaha, neste caso Franco Morbidelli (Petronas Yamaha SRT), que com uma moto menos evoluída do que as Yamaha oficiais, consegue novamente uma excelente qualificação.



A primeira fila da grelha de partida fica completa com a presença de Jack Miller (Ducati Lenovo Team) que assim parece colocar-se em posição de discutir a vitória, algo que o australiano necessita para apagar os maus resultados anteriores, e logo num circuito onde a moto italiana não está à vontade.

Neste segundo dia de MotoGP do Grande Prémio de Espanha também destacamos o bom resultado de Takaaki Nakagami (LCR Honda Idemitsu) que parte de 5º, Aleix Espargaró volta a colocar a Aprilia Gresini nas primeiras posições com o espanhol a qualificar-se em 8º, enquanto Brad Binder (Red Bull KTM Factory) em 11º é a melhor KTM, sendo que Stefan Bradl é o melhor piloto da Repsol Honda ao qualificar-se em 12º, precisamente na frente dos pilotos oficiais Pol Espargaró e Marc Márquez.


E por falar em Márquez, o espanhol voltou hoje a sentir o sabor amargo de cair a alta velocidade.

Precisamente no circuito em que sofreu as graves lesões em 2020 que o obrigaram a inúmeras operações e a não competir, Márquez caiu com força na curva 7 do circuito Jerez Ángel Nieto. O piloto da Repsol Honda embateu violentamente na “air fence” que delimita a escapatória, levantou-se sem auxílio dos comissários de pista, mas foi transportado para o hospital local para exames complementares que não detetaram lesões. Marc Márquez parte de 14º.

A corrida de MotoGP realiza-se amanhã pelas 13H00 de Portugal Continental.

andardemoto.pt @ 1-5-2021 14:20:12


Clique aqui para ver mais sobre: MotoGP