MotoGP 2021 GP Aragão – Enorme vitória de Bagnaia e Miguel Oliveira termina em 14º

Francesco Bagnaia oferece à Ducati uma excelente vitória no Grande Prémio de Aragão após enorme despique com Marc Márquez. Miguel Oliveira termina esta corrida de MotoGP em 14º e soma dois pontos.

andardemoto.pt @ 12-9-2021 13:47:32

Com a grande maioria dos pilotos de MotoGP a optarem por pneus duros / macios, exceção à opção de médio / macio de Johann Zarco (Pramac Ducati), a corrida da categoria rainha relativa ao Grande Prémio de Aragão terminou da melhor forma, com dois pilotos num despique que proporcionou um enorme espetáculo até praticamente à bandeira de xadrez.

Com 23 voltas para cumprir, a escolha dos pneus acabou por ser praticamente unânime. Os pilotos tiveram em conta o enorme desgaste provocado pela temperatura mais elevada que se faz sentir no circuito Motorland Aragón, e o pneu dianteiro duro acabou por ser decisivo.

No arranque, e depois de ter obtido a “pole position” e recorde absoluto do traçado espanhol, Francesco Bagnaia (Ducati Lenovo Team) sabia que tinha de fazer uma corrida perfeita para manter atrás de si os seus mais diretos rivais. E logo de início percebeu quem seria o seu maior adversário: Marc Márquez (Repsol Honda).


O oito vezes campeão do mundo saltou para a segunda posição logo na primeira volta, deixando atrás de si Jack Miller (Ducati Lenovo Team), com o australiano a ficar entretido numa batalha com Aleix Espargaró (Aprilia Gresini) e Joan Mir (Ecstar Suzuki).

Bagnaia e Márquez rapidamente formaram dupla e encontraram um ritmo ligeiramente superior aos perseguidores. Italiano e espanhol realizaram uma corrida de “gato e rato”, com o piloto da Ducati a perceber que tinha clara vantagem na longa reta do Motorland Aragón, e com Márquez a puxar pela sua Honda RC213V ao limite na zona mais lenta do traçado.

Volta após volta, os dois foram amealhando uma vantagem para o grupo perseguidor, que acabou por ter Joan Mir na terceira posição, com o campeão a assumir o lugar mais baixo do pódio logo após Miller ter falhado a trajetória para a última curva, alargou e deixou passar Aleix Espargaró e Mir, sendo que o piloto da Aprilia esteve pouco tempo no 3º lugar, pois, como referimos, quem acabou por beneficiar desta confusão foi Joan Mir.



Aliás, a partir daí, e mesmo com Aleix Espargaró a tentar repetir pódio para a Aprilia, Joan Mir não mais se deixou surpreender até final, e assim terminou num excelente terceiro lugar, um bom resultado tendo em conta algumas dificuldades sentidas pela Suzuki ao longo deste fim-de-semana.

De regresso à luta pela primeira posição, foi já dentro das cinco voltas finais que Marc Márquez começou a tentar encontrar forma de passar por Bagnaia. O italiano, mantendo uma frieza enorme, nunca falhou trajetórias, revelou sempre uma maior suavidade em termos de pilotagem para evitar o degradar pronunciado dos seus pneus, e esperou para reagir aos ataques de Marc Márquez.

O espanhol foi “espreitando” em diversas curvas do Motorland Aragón, mas nunca conseguiu realmente colocar-se na frente do líder Bagnaia. Até que, a duas voltas do fim, finalmente Márquez consegue encontrar forma de chegar a primeiro, mas Bagnaia recuperou rapidamente a posição.


Márquez foi atrasando a entrada em curva, levando os travões da sua Honda ao limite, mas Francesco Bagnaia sentia que a primeira vitória do ano estava a pouco tempo de ser concretizada, e assim, o italiano foi deixando Márquez tentar, sabendo que conseguia responder à altura.

Foi já na última volta que Márquez tentou uma última manobra, mais no desespero do que na certeza de que conseguiria concretizar a ultrapassagem. E falhou, foi obrigado a sair pela escapatória do traçado espanhol, e depois viu Francesco Bagnaia escapar para a vitória de forma “tranquila” e conseguiu assim, finalmente, vencer em 2021, oferecendo à Ducati Lenovo Team uma merecida vitória num circuito que não tem sido particularmente favorável à moto italiana.

Francesco Bagnaia tornou-se no 8º vencedor diferente na temporada 2021 de MotoGP.

Quanto a Marc Márquez, esta foi uma corrida onde o piloto espanhol regressou ao seu melhor nível depois da lesão em 2020 e depois de duas corridas onde terminou sem pontuar devido a quedas. O piloto da Repsol Honda admitiu no final da corrida que não tinha a rapidez de Bagnaia e da Ducati, mas não escondeu que lhe soube bem esta corrida e batalha até final, até porque, nas suas palavras, foi uma demonstração de que o “velho” Márquez ainda existe e vai sempre dar tudo até ao fim.



Quem não teve uma corrida particularmente interessante foi o líder do mundial MotoGP. Fabio Quartararo (Monster Energy Yamaha) admitiu no final da qualificação, em que ficou em 3º, que apesar desse resultado e boa posição no arranque, sentia que não tinha ritmo para terminar no pódio. E de facto foi isso que aconteceu.

Perdeu muitas posições logo no arranque, e nunca mais se encontrou em pista. Fabio Quartararo revelou muitas dificuldades em todos os setores do Motorland Aragón, nunca mostrou ter capacidade para recuperar lugares de forma consistente, mas acaba o Grande Prémio de Aragão em 8º, o que lhe garante alguns pontos para a classificação de pilotos.

Quanto à corrida de Miguel Oliveira, o piloto português da Red Bull KTM Factory sabia que tinha uma missão complicada partindo de 18º na grelha de partida. Mas o português que já venceu este ano em MotoGP, voltou a mostrar que consegue excelentes arranques e logo na primeira volta conseguiu subir a 13º.


Infelizmente para as aspirações do luso, no meio das escaramuças do pelotão, e com vários pilotos à procura de subir para ganhar pontos, Miguel Oliveira viu-se “tapado” na sua progressão, e inclusivamente acabou por descer a 14º, posição que nunca mais perdeu até final desta corrida espanhola.

Com este conjunto de resultados, Fabio Quartararo mantém-se como líder da classificação de MotoGP agora com 214 pontos, Francesco Bagnaia está em segundo com 161, enquanto Joan Mir tem 157 pontos. Já Miguel Oliveira, com este 14º lugar no Grande Prémio de Aragão, ocupa a 9ª posição no campeonato com 87 pontos.

andardemoto.pt @ 12-9-2021 13:47:32


Clique aqui para ver mais sobre: MotoGP