MotoGP – Honda e Marquez negam necessidade de uma segunda operação ao ombro

Rumores davam conta de que Marc Marquez poderia ter de ser operado ao ombro pela segunda vez. Mas tanto o piloto espanhol como a Honda negam qualquer necessidade do campeão de MotoGP ter de ser operado novamente antes do início da temporada no Qatar.

andardemoto.pt @ 11-2-2020 15:53:42

Se é verdade que Marc Marquez, tal como outros pilotos Honda, não se revela muito satisfeito com o comportamento da nova RC213V, e foram diversas as afirmações que fez para avaliar de forma menos positiva o protótipo da marca japonesa, também é verdade que o oito vezes campeão do mundo de velocidade encontra-se fisicamente debilitado e muito abaixo do nível que necessita para enfrentar a forte concorrência.

Nos três dias de testes de MotoGP em Sepang, Malásia, Marc Marquez nunca deixou de entrar em pista para desenvolver a nova Honda RC213V, mas não apenas o tempo em pista acabou por “massacrar” o seu ombro direito, como duas quedas também ajudaram a que Marquez saísse de Sepang bastante dorido e sem forças.

O portal alemão Speedweek rapidamente tratou de lançar o rumor de que, tendo por base os resultados de Sepang e as dores sentidas, Marc Marquez iria ser submetido a uma segunda operação ao ombro direito antes da primeira corrida do ano, no início de março, no Qatar.


O “alerta vermelho” espalhou-se rapidamente pelos apaixonados de MotoGP e mais concretamente os fãs do piloto de Cervera. De tal forma que a própria Honda e Marc Marquez tiveram de reagir aos rumores e colocar um ponto final nas especulações.

De acordo com informações conseguidas pelo jornalista Simon Patterson, que se socorreu de fontes do HRC, nem a equipa nem o piloto estão a pensar na realização de uma segunda operação, o que o impediria de participar nos próximos testes de pré-temporada que vão decorrer no Qatar, dentro de duas semanas, e provavelmente nem nas primeiras provas de MotoGP.

Durante a pausa de inverno, Marquez realizou um intenso programa de reabilitação e fisioterapia ao seu ombro, mas mesmo as 250 horas dedicadas na reabilitação não impedem Marquez de afirmar que o ombro está apenas a 60% da sua capacidade.


O problema do piloto da Repsol Honda é um nervo que afeta os musculos do ombro. Diz o próprio piloto que “há duas semanas atrás nem sequer tinha forças para levantar um copo de água. Mas de repente o nervo começou a responder e melhorei bastante. Estou a fazer duas horas de reabilitação de manhã, e outras duas à tarde. Dedico praticamente todo o meu dia ao meu corpo”.

Teremos agora de aguardar os resultados do intenso trabalho de reabilitação que Marc Marquez vai continuar a realizar até aos próximos testes oficiais de MotoGP. Serão, de certeza, duas semanas determinantes para que o campeão em título consiga ter o ombro direito mais perto da sua melhor forma.

andardemoto.pt @ 11-2-2020 15:53:42


Clique aqui para ver mais sobre: Esportes