Susana Esteves

Susana Esteves

Jornalista e motociclista

OPINIÃO

Partida. Largada. Tudo a tirar o pó dos punhos!

A pandemia aprisionou muitas motas nas garagens e atirou muitos motociclistas para meses de tortura, depressão, privação e solidão.

andardemoto.pt @ 31-8-2021 20:57:33 - Susana Esteves

OK, se calhar é drama a mais, mas a verdade é que as quarentenas, distanciamentos, recolheres obrigatórios, policiamentos, fronteiras fechadas, cercos e demais regras colocaram muitos motociclistas a ressacar dos passeios, viagens e encontros.

Agora que estamos (aos poucos) a entrar num pseudo regresso à normalidade, a quantidade de motas na estrada é surreal. Nunca tinha encontrado tanta mota nas curvas da Serra da Estrela, nas bombas de gasolina (tradicionais pontos de encontro), na IPs nacionais e nos recantos mais escondidos de Portugal.

A A2 passou a ser “IN”. Uma espécie de procissão obrigatória para quem gosta das duas rodas. É vê-las passar… tipo montra para todos os gostos e carteiras.

O calmo e pacato Gerês parecia que ia receber ao mesmo tempo a concentração de Faro e de Góis. Mudaram a festa de sítio e não me avisaram?

E bastam dois dedos de conversa para perceber que - com mais, ou menos drama – o sentimento é o mesmo:

 - Tinha saudades.

 - Precisava disto.

 - Estava ansioso por voltar aos passeios.

 - É a terapia que precisava.

 - Precisava de respirar novamente.

 - Já sonhava com isto.

Muitos deixaram os carros em casa pela primeira vez, e decidiram rumar a locais menos movimentados, daqueles “que nem o covid conhece”. Substituíram as malas grandes, a tecnologia e todos os acessórios muitas vezes dispensáveis que levamos para férias, por uma mochila, uma tenda e um espirito aventureiro e foram à procura de um mundo paralelo a este onde viveram no último ano e meio.

- “Está a ser a melhor viagem de sempre”, confessaram. “Nunca mais venho de carro”. 

Se não odiasse tanto andar à pendura ainda me sentia tentada a dizer: leve-me consigo. Mas as viagens e aventuras só têm um sabor especial com as duas mãos no guiador

Mais velhos, mais novos, com motas desportivas, de turismo, em família, sozinhos ou com grandes grupos as duas rodas voltaram às estradas nacionais em força.  E voltaram muito bem!

A liberdade é um dos melhores sentimentos do mundo. E apesar da nossa ainda não ter sido oficialmente restituída, em cima da mota ela é intocável.

Boa curvas

30-08-2021

andardemoto.pt @ 31-8-2021 20:57:33 - Susana Esteves

Outros artigos de Susana Esteves:

Mitos, ditos e mexericos

Quatro patas em duas rodas

Equipamentos que não precisamos, mas que depois não podemos viver sem eles

Quer uma moto? Tire senha e aguarde a vez

Quem arrisca… às vezes petisca o que não quer

Mulheres motociclistas nas compras? Não há opções, não há vícios.

Amor sem idade

Automáticas: sim ou não?

Vendo, não vendo. Vendo, não vendo

Podia ter sido o dia perfeito… não fosse o raio da porca

Próxima paragem: (A definir)

Arrisco a multa ou arrisco o encosto?

A paixão pelas motos passa com a idade?

Motoclubes: esses antros de má vida

Cuidado!! Motociclos aumentam risco de sociabilidade

Quem corre por gosto…

Problemas na mota? Eis o manual de sobrevivência!

O vírus do motociclista virgem

Oitos: o bicho mau das aulas de condução

Proibição de andar de mota: como sobreviver à ressaca

A minha primeira vez

A melodia de um belo ronco

Filho de peixe não sabe nadar porque eu não quero!

Foge que é pendura!

Mota roubada, trancas à solta

Viagens longas de 125: há rabo que aguente?

Andar de mota: o lado menos sexy da coisa

Motociclista: esse bicho raro

Sexo, motores e pecado

Afinal somos grandes (mas só na altura de pagar)

Inverno em 2 rodas

As regras são para…

Inteligência ou mariquice?

Férias em duas rodas - Não negue à partida uma experiência que desconhece

Férias em duas rodas - Não negue à partida uma experiência que desconhece

Falta-nos um “bocadinho assim”…

Segurança ou liberdade?

Motoshow 2017: É pró menino e prá menina

O tamanho importa?


Clique aqui para ver mais sobre: Opiniões